Quarteto carrega Flamengo a mais uma decisão de Libertadores e reforça lugar no 'Olimpo rubro-negro'

Quarteto carrega Flamengo a mais uma decisão de Libertadores e reforça lugar no 'Olimpo rubro-negro'
Quarteto carrega Flamengo a mais uma decisão de Libertadores e reforça lugar no 'Olimpo rubro-negro'

No caminho da classificação do Flamengo para a decisão da Libertadores, um fato é incontestável: Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa, carregaram o time da Gávea ao longo do torneio mais importante da América do Sul. Constatar a importância do quarteto é reforçar os respectivos (e muitos justos) lugares no "Olimpo rubro-negro" ao lado de outros craques.

Em sintonia desde 2019, os quatro alternam entre si o papel de protagonista nas vitórias e títulos do Rubro-Negro. Agora, estão a um jogo de conquistar a América pela segunda vez, feito que nem Flamengo de Zico alcançou. Contra o Barcelona, Bruno Henrique roubou a cena com os quatro gols nas semifinais, mas contou com o talento dos parceiros -  tanto no Rio quanto em Guayaquil.

O reconhecimento vem, inclusive, das torcidas adversárias. No Monumental, o camisa 27 foi aplaudido pelos torcedores do Barcelona ao ser substituído. Em campo, contou com a maestria de Everton Ribeiro, que deu ambas assistências.

As construções da jogada, contudo, tiveram a participação de outros atletas. No segundo gol no Equador, por exemplo, a bola passou pelos pés de todo o time até Arrascaeta encontrar Gabigol pelo lado direito, que lançou Everton Ribeiro.
 

Na ida, no Maracanã, foi em lance similar que o artilheiro Gabigol serviu, outra vez, de garçom: cruzamento na medida, na segunda trave, para a cabeçada de Bruno Henrique que abriu o placar na ida da semifinal da Copa Libertadores.

É claro que o elenco tem maior profundidade, com Vitinho, Michael e Pedro, mas o protagonismo é, sem dúvidas, dos atacantes e meias já consagrados.
 

Dos 32 gols da campanha invicta do Flamengo na Libertadores, Gabigol foi responsável por 10, Bruno Henrique por cinco e Arrascaeta por quatro. São os principais artilheiros do clube. Nas assistências, o uruguaio lidera com cinco, com BH27, Gabi e Everton Ribeiro logo atrás, com quatro passes decisivos cada.

Nos seis jogos do mata-mata da Libertadores de 2021, o quarteto é ainda mais decisivo: marcou 11 de 18 gols rubro-negros e deu nove das 12 assistências.

Entre os artilheiros, os "intrusos" são Michael, Rodrigo Caio e Willian Arão, com um gol cada, e Vitinho, com três gols - ainda houve um gol contra do Olímpia. Nos passes decisivos, Rodinei, Diego e Vitinho contribuíram cada um com um.

E, assim, o Flamengo sobrou no caminho até a decisão da Libertadores:  5 a 1 no agregado contra o Defensa y Justicia, 9 a 2 no Olímpia e 4 a 0 no Barcelona.

 

Matheus Dantas - 30/09/2021 - 08:00

Rio de Janeiro (RJ)