Destaque Internacional Tecnologia

Cachorros com pelos azuis são vistos na Rússia, e isso não é nada bom

Cachorros azulados foram fotografados nas ruas da cidade de Dzerzhinsk, a 370 km da capital Moscou (Rússia). A cor diferente despertou curiosidade nas redes e preocupação de ativistas e autoridades com as causas do fenômeno. Tudo começou na semana passada, quando curiosas imagens de cães de rua com pelo azul começaram a circular na VK, uma rede social russa.

As fotografias, postadas por um morador da cidade de Dzerzhinsk no VK, se espalharam por outras redes sociais como o Twitter e ganharam as páginas da imprensa internacional.

Existe uma explicação científica para isso.

Na região da Rússia, onde as fotos foram tiradas há uma fábrica abandonada de polímeros. Segundo Andrey Mislivets, antigo gerente da fábrica ouvido pela imprensa russa, o local abrigava diversos compostos químicos utilizados na fabricação dos polímeros, como o ácido cianídrico e também o sulfato de cobre.

A empresa decretou falência em 2015 e alguns dos produtos foram deixados na instalação.

No passado, o vazamento de compostos químicos na região já havia causado algo semelhante, como informou Andrey Mislivets à agência de notícias russa “RIA Novosti”. “Possivelmente os cães acharam restos de sulfato de cobre e rolaram sobre o produto. Eles devem ter encontrado por aí. Não há controle nenhum”.

O ácido cianídrico e o sulfato de cobre são conhecidos na indústria química por suas características altamente tóxicas, além da alta reatividade química do ácido e da coloração azulada do sal de cobre — o sulfato de cobre (II).

É bom lembrar sobre o perigo do ácido cianídrico: no passado, o composto já foi utilizado em conflitos como arma química.

Risco à saúde dos animais

Para Kelly O’Meara, vice-presidente da Humane Society International, organização global para o bem-estar animal, a estranha coloração dos cachorrinhos é preocupante porque indicam que os animais podem ter entrado em contato e até mesmo ingerido os compostos químicos tóxicos.

“Esse tipo de exposição a produtos químicos podem causar dor intensa, irritação na pele, hemorragia interna e até levar a morte”, explica O’Meara em entrevista à “Newsweek”.

Uma parte dos cães já foi encontrada e, segundo análises preliminares, a condição de saúde deles é satisfatória.

Autoridades russas disseram que vão acionar os donos da antiga fábrica para que todos os animais sejam capturados, as causas do pelo azul sejam devidamente investigadas e para que os cachorros recebam tratamento adequado.

Lucas Santana

Colaboração para Tilt

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.