Notícias Região

Novo decreto suspende aulas, fecha shopping e restaurantes de Rondônia

O aumento exponencial de casos ativos da doença e lotação de leitos de UTI fez com que o novo decreto definisse a 

Com o novo decreto que entra em vigor a partir de amanhã (04), o Governo de Rondônia visa diminuir os casos de Covid-19 no estado. O aumento exponencial de casos ativos da doença e lotação de leitos de UTI fez com que o novo decreto definisse a restrição do funcionamento de atividades nos finais de semanas.

A partir do próximo fim de semana, entre o período das 21h de sexta-feira (05), até as 6h de segunda-feira (08), está restrita a locomoção e circulação de pessoas, nos municípios enquadrados nas fases 1 e 2 do Plano Todos Por Rondônia, com algumas exceções.

De acordo com as determinações do decreto, os restaurantes e lanchonetes não podem realizar atendimento de forma presencial, somente para retirada (drive-thru e take away) ou entrega em domicílio (delivery).

O decreto determina que os servidores deverão obedecer aos expedientes de teletrabalho. Já os empregados públicos que não detenham condições de atuação em teletrabalho será concedida antecipação de férias, mediante decisão da chefia imediata. De forma presencial funcionarão as atividades da Saúde, Segurança Pública, Sistema Penitenciário, orçamento e finanças, comunicação e receita pública.

Também fica proibida a abertura de balneários, bares, boates, clubes recreativos, casas de shows, inclusive o aluguel de clubes, propriedades ou edificações com a mesma finalidade, bem como a realização de festas privadas, na Primeira e Segunda Fases.

“Parece que um parte da população adormeceu e não consegue perceber que essa doença tira vidas. Temos 102 pessoas aguardando leitos, são pessoas com dificuldades respiratórias e que não tinham condições em razão ter mais leitos de UTI para atender”, disse o Governador na manhã desta quarta-feira (03) em coletiva de imprensa.

Segundo o Governador, o estado não tem como abrir as escolas nesse momento e afirmou que o estado não tem condições de atender essa demanda com o aumento do contágio da Covid-19.

“Os meus filhos estão estudando a distância e isso vai permanecer enquanto eu não tiver segurança para que eu possa mandar para as salas de aula. Porque, infelizmente, a gente sabe qual é o nosso comportamento em casa, mas qual é o comportamento da família da outra criança? Foi sugerido a mim um lockdown, mas nós depois decidimos juntos que haveria uma solução intermediaria que faria com que pudéssemos ter um controle sobre a doença. As vacinas estão chegando para atender a população do Brasil inteiro. Rondônia continuará atuando firmemente no combate a essa pandemia”, disse.

Confira o vídeo:

Da Redação com informações  do DIÁRIO DA AMAZÔNIA

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.