Destaque Geral

Polícia Civil investiga ‘laranjas’ em fraudes de R$ 10 milhões em Rondônia

Foram cumpridos nove mandados, sendo dois de prisão temporária e sete de busca e apreensão.

A Polícia Civil deflagrou a Operação Persona para prender investigados por crimes de associação criminosa, falsidade ideológica, delitos tributários e lavagem de dinheiro nos municípios de Porto Velho, Guajará-Mirim e Ariquemes.

Conforme apurado nas investigações, “laranjas” eram usados para ocultar as participações de dois empresários em esquemas de práticas tributárias ilegais. A ação da quadrilha teria gerado prejuízos ao Estado de Rondônia, ultrapassando R$ 10 milhões.

Foram cumpridos nove mandados, sendo dois de prisão temporária e sete de busca e apreensão na quarta-feira (14).

Ainda é investigado que no período aproximado de quatro anos, R$ 110 milhões em débitos também foram gerados por causa de um pequeno estabelecimento de Guajará-Mirim.

Envolvidos no esquema, segundo a Polícia Civil, foram condenados em primeiro grau na operação Apocalipse, um deles com pena de 18 anos de reclusão.

“Importante frisar que a operação apura fatos novos, mas guardam grande correspondência com a conduta investigada e provada ao longo da operação Apocalipse”, informou a polícia.

Participaram da operação os agentes da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco) da capital, em conjunto com Decor, DRLD, 1ª Delegacia de Guajará-Mirim e Delegacia Regional de Ariquemes. Além de apoio de auditores da Secretaria de Estado de Finanças (Sefin).

A Polícia Civil de Rondônia deflagrou em 2013 a Operação Apocalipse, para investigar um esquema de estelionato, tráfico de drogas e falsificação de documentos que movimentou R$ 80 milhões em nove estados. Só em Rondônia, a quadrilha movimentou R$ 33 milhões. Entre os bens do grupo estavam 200 carros, 25 imóveis e 30 empresas.

Os chefes da quadrilha foram indiciados pelos crimes de financiamento do tráfico de drogas, associação ao tráfico, estelionato e falsificação de documentos, segundo a polícia.

As investigações revelaram o envolvimento de parlamentares estaduais e municipais, empresários, funcionários públicos e outras pessoas em um esquema de corrupção, estelionato e tráfico de drogas para financiamento de campanhas eleitorais.

Fonte:Diario da Amazonia

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.