Destaque Política

Preso pela PF, prefeito de Ji-Paraná renuncia a disputa pela reeleição

Preso pela Polícia Federal durante a deflagração da operação Reciclagem, o prefeito de Jí-Paraná, Marcito Pinto, decidiu renunciar a sua candidatura à reeleição no pleito 2020.
O pedido de renuncia foi apresentado à Justiça Eleitoral e deferido em sentença assinada pelo juiz Marcos Alberto Oldakowski, da 30ª Zona Eleitoral, nesta última terça-feira (13).
Marcito foi preso no último dia 25 de setembro e dois dias depois teve sua candidatura à reeleição homologada pelo TRE/RO, porém a pressão popular e de seus correligionários levaram o prefeito a desistir da corrida eleitoral.
Agora, a coligação Ji-Paraná Não Pode Parar (PDT, PL, PSB, PSDB, DEM, PSD, Solidariedade) tem como candidato o advogado Julian Cuadal Soares.
Reciclagem
De acordo com a Polícia Federal, Marcito e outros três prefeitos foram filmados recebendo propina em uma investigação que desmembro um suposto esquema de desvio de dinheiro público em contratos públicos.
Ele segue preso na capital do Estado.
Fonte: rondoniaovivo

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.